Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Avifauna do Parque da Devesa - Observação e Registo

Projeto que visa promover a observação, a identificação, o registo fotográfico e a divulgação das espécies da avifauna que residem ou visitam o Parque da Devesa em Vila Nova de Famalicão.

Avifauna do Parque da Devesa - Observação e Registo

Projeto que visa promover a observação, a identificação, o registo fotográfico e a divulgação das espécies da avifauna que residem ou visitam o Parque da Devesa em Vila Nova de Famalicão.

Chapim-carvoeiro (Periparus ater) - "Ave da Semana" (2015-07-19)

Chapim-carvoeiro_1.jpg

E a "Ave da Semana" (2015-07-19) é... o Chapim-carvoeiro (Periparus ater). Esta é uma das quatro espécies de chapins observadas no Parque da Devesa. Mede entre 10 e 11,5 cm de comprimento. “Reproduz-se sobretudo em bosques de coníferas, geralmente com alguns abetos altos. Residente, mas as populações do Norte movem-se em grande número para Sul. Alimenta-se no topo das árvores ou nos ramos exteriores. Nidifica em cavidades.”  (Guia de Aves – Guia de Campo das Aves de Portugal e da Europa, Assírio & Alvim, 2012)

http://www.xeno-canto.org/254032

Pintarroxo-comum (Carduelis cannabina) - "Ave da Semana" (2015-07-12)

IMG_1146_ac.jpg

E a "Ave da Semana" (2015-07-12) é... o Pintarroxo-comum (Carduelis cannabina). Ave residente no Parque da Devesa. Mede entre 12,5 a 14 cm de comprimento. “Reproduz-se em zonas de arbustos densos, jardins e em especial em urzais costeiros com tojoe, localmente, em pomares. Irrequieto e ativo, geralmente sobe num voo saltitante, descendo logo outra vez. Os membros do casal ficam juntos durante todo o Verão.” (Guia de Aves – Guia de Campo das Aves de Portugal e da Europa, Assírio & Alvim, 2012)
http://www.xeno-canto.org/252172

Pombo-torcaz (Columba palumbus) - "Ave da Semana" (2015-07-05)

IMG_9960_ac.jpg

E a "Ave da Semana" (2015-07-05) é... o Pombo-torcaz (Columba palumbus). Ave observada no Parque da Devesa com regularidade. Mede entre 38 a 43 cm de comprimento e 68 a 77 cm de envergadura de asas. “Reproduz-se em bosques (especialmente junto de áreas agrícolas), parques e jardins, até mesmo no centro de cidades. Procura alimento em relvados e campos. O seu número tem aumentado bastante e tem-se tornado menos tímido no N da Europa. O ninho consiste numa simples (para não dizer descuidada) plataforma de pequenos galhos construída em árvores, junto ao tronco e por vezes tão fina que de baixo se podem ver os ovos através do ninho! Nidificação prolongada, podem-se ver juvenis em Mai-Out.” (Guia de Aves – Guia de Campo das Aves de Portugal e da Europa, Assírio & Alvim, 2012)
http://www.xeno-canto.org/130994