Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Avifauna do Parque da Devesa - Observação e Registo

Projeto que visa promover a observação, a identificação, o registo fotográfico e a divulgação das espécies da avifauna que residem ou visitam o Parque da Devesa em Vila Nova de Famalicão.

Avifauna do Parque da Devesa - Observação e Registo

Projeto que visa promover a observação, a identificação, o registo fotográfico e a divulgação das espécies da avifauna que residem ou visitam o Parque da Devesa em Vila Nova de Famalicão.

Alvéola-branca (Motacilla alba) - "Ave da Semana" (2015-05-10)

064_ac.jpg

E a "Ave da Semana" (2015-05-10) é ... a Alvéola-branca (Motacilla alba). À semelhança da alvéola-cinzenta, também a alvéola-branca é observada no Parque da Devesa durante todo o ano (residente). Mede entre 16,5 a 19 cm de comprimento. “Nidificante comum em vários habitats, sobretudo terrenos de cultivo abertos perto de habitações e de água (ex.: terrenos de quintas e margens de lagos), bem como em aldeias, vilas e cidades (…). Nidifica em paredes de pedra, por baixo das telhas, em condutas de ventilação, taludes, entre hera, por baixo de pedras, etc. Também em áreas descampadas como relvados, campos de golfe, rochas planas, telhados e estradas de asfalto onde pode facilmente observar e caçar insetos. (…) O chamamento são duas ou três silabas alegres - ‘tsli-vitt’ ou ‘zi-ze-litt’, sendo facilmente identificável. O canto normal é muito simplese consiste em algumas notas chilreadas, uma pausa e mais algumas notas chilreadas, seguidas de mais uma pausa, etc.; no geral dá a impressão de ser casual e nem sempre soa como um canto ‘apropriado’. O oposto dá-se na variação estática do canto que acontece quando a ave está excitada, em conflitos territoriais e quando está cercada por um cuco ou um gavião-comum, que consiste em séries longas e muito rápidas de notas chilreadas e ‘indignadas’.” (Guia de Aves – Guia de Campo das Aves de Portugal e da Europa, Assírio & Alvim, 2012)

http://www.xeno-canto.org/70249